Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Manter uma rotina com bons hábitos nem sempre é uma tarefa fácil, mas para garantir saúde, qualidade de vida e bem-estar, é necessário investir na mudança de hábitos. A Medicina do Estilo de Vida (MEV), é uma área da medicina que ainda é considerada nova pelos especialistas, porém capaz de promover práticas saudáveis.

O que é a MEV?

Segundo o Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida, este tipo de medicina se trata da prática baseada em evidências para ajudar indivíduos e famílias a adotarem e manterem comportamentos saudáveis que afetam a saúde e a qualidade de vida.

Valores da Medicina do Estilo de Vida

As práticas do estilo de vida e hábitos relacionados à saúde fazem parte dos fatores determinantes são considerados os mais importantes da saúde de uma população.

Mudar hábitos que causem prejuízos ao indivíduo é fundamental para o cuidado médico, prevenção de doenças e promoção da saúde.

Uma relação firme entre o médico e o paciente, apoio da família, equipe interdisciplinar e da comunidade é considerada a chave para a melhoria dos hábitos relacionados à saúde, além dos resultados em qualidade de vida.

Pilares da Medicina do Estilo de Vida

Os pilares da Medicina do Estilo de Vida são divididos em seis:

  • Nutrição: Alimentação saudável é um fundamento importante da saúde, sendo o tratamento (ou a causa) e uma grande variedade de doenças;
  • Atividade Física: Movimente-se! Atividade física, mesmo que não esportiva, tem efeitos em prevenção, tratamento e até reversão de doenças;
  • Sono: Baixa qualidade ou privação de sono pode trazer piora de qualidade de vida, transtornos de concentração, memória e disfunções imunológicas, além de ser um risco para desenvolvimento ou agravo de doenças crônicas;
  • Controle de Tóxicos: O tabaco já está definitivamente estabelecido como causa de muitas doenças, portanto o seu consumo (em qualquer forma!) é fortemente desencorajado. É recomendável também moderação no consumo de álcool, pois o excesso pode levar a problemas de saúde;
  • Estresse: Auxiliar os pacientes a reconhecer respostas negativas ao estresse e gerar mecanismos para lidar melhor com ele pode facilitar o desenvolvimento de hábitos saudáveis, promovendo saúde e bem estar;
  • Conexões: Estudos mostram que indivíduos com fortes conexões sociais tendem a ser mais longevos e saudáveis, no entanto isolamento e solidão são associados com maior chance de desenvolver doenças e de morrer precocemente.

Fonte: Colégio Brasileiro de Medicina do Estilo de Vida

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio