Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Engana-se quem pensa que as varizes acometem apenas mulheres. O número de homens que procuram atendimento médico por conta da doença tem aumentado a cada dia. O problema é progressivo, gera sintomas leves e em muitos casos, o indivíduo pode demorar anos para descobri-la e tratá-la corretamente.

Muito além de um fator estético, as varizes são veias superficiais dilatadas e tortuosas, mais comuns nos membros inferiores, que indicam problemas na circulação de retorno. “Há 5 anos atendíamos no consultório um homem por mês, porém atualmente já está na rotina atender os homens diariamente”, informa Dr. Gustavo Marcatto, médico vascular e referência na área.

O empresário Guilherme Uemura conta que sofre com o problema desde a adolescência. “Eu tenho varizes desde os 15 anos e só procurei tratamento esse ano (2021). Foram mais de 20 anos sentindo muito peso nas pernas e muita fadiga”, conta.

A profissão é um fator agravante para varizes. Ocupações como dentista, cabeleireiro ou outras que procuram que a pessoa permaneça em pé por várias horas do dia levam à dilatação das veias e ao aparecimento e à piora dos sintomas.

A complicação principal das varizes é uma flebite, quadro que envolve a formação de trombos dentro das veias dilatadas, sangramento e, em uma fase mais tardia, o surgimento de feridas. Por isso é importante fazer o diagnóstico logo cedo e seguir para o tratamento. “As varizes são uma doença muito comum. Alguns pacientes, principalmente os homens, têm medo de tratar por achar que somente a cirurgia resolve. Quanto mais demora o cuidado, mas complicado pode ficar,” explica o especialista.

As varizes geralmente comprometem os membros inferiores, que podem causar dor e inchaço nas pernas, além de mexer com a autoestima. As causas envolvem histórico familiar, uso de hormônios, gravidez ou ficar muito tempo em pé ou sentado.

Os principais sintomas são: aparecimento de veias azuladas e muito visíveis, agrupamento de pequenos vasos avermelhados, sensação de peso nas pernas; câimbras, inchaço nas pernas, em especial ao final do dia, sensação de pernas ardendo, “Além de afetar a aparência, a doença causa inchaço, dor, cansaço e pode levar a feridas e até trombose”, explica Dr. Gustavo.

Tratamento – O tratamento de varizes pode ser feito com técnicas à laser, espuma, glicose ou nos casos mais graves, cirurgia, que são recomendadas de acordo com as características das varizes.

No caso dos vasinhos capilares avermelhados, o tratamento envolve a realização de uma escleroterapia, uma técnica feita em consultório onde o médico recorre à utilização de agulhas e de produtos químicos para interromper o fluxo de sangue nos vasos. 

Prevenção – Para prevenir as varizes é recomendado fazer exercícios físicos regulares e acompanhado por um profissional, evitar estar acima do peso, sentar e deitar com as pernas para cima e avaliar a possibilidade de não tomar a pílula anticoncepcional, por exemplo.

Além disso, é recomendado evitar ficar muito tempo sentado ou em pé, parado, por muito tempo e evitar usar saltos altos todos os dias. Assim, é possível evitar o aparecimento de varizes ou a volta das varizes antigas.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio