Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no


Pela primeira vez, ambulatório é inaugurado em Ananindeua para dar atendimento exclusivo a pessoas com sequelas de corona virus.


As consequências que o vírus pode deixar na população mundial é uma das maiores preocupações da Organização Mundial da Saúde. Os diagnósticos dos médicos variam entre problemas renais, respiratórios e vasculares. Pensando em tratar as sequelas do vírus, o município de Ananindeua, no Estado do Pará, inaugurou um ambulatório para dar atendimento exclusivo às pessoas que passaram pela fase aguda dos sintomas e apresentaram sequelas.
Todos os atendimentos no espaço serão destinados para o tratamento dos pacientes apenas com este perfil. Será possível realizar atendimentos para diversas especialidades com uma equipe multidisciplinar para auxiliar na recuperação das pessoas acometidas pela doença. Entre os tratamentos que serão ofertados estão a reabilitação respiratória e cardiopulmonar, a reabilitação músculo-esquelético, reabilitação de equilíbrio e coordenação motora, entre outros.
O ambulatório terá capacidade para realizar até 30 atendimentos diários, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h. O prefeito de Ananindeua, Doutor Daniel Santos, a secretária municipal de Saúde, Dayane Lima e vereadores acompanharam o ato de inauguração do espaço. “A prefeitura de Ananindeua está se preocupando não só com diagnóstico e o tratamento precoce, mas também com algo de extrema importância que é o acompanhamento do nosso paciente até o fim do seu tratamento”, afirmou o gestor.
O fluxo de atendimento no espaço não será porta aberta. Os pacientes devem procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou o Ambulatório Covid-19 fixo para um primeiro atendimento e pegar o encaminhamento para o atendimento no Ambulatório Pós-Covid
Para a fisioterapeuta do Ambulatório, Gabriela Félix, as principais sequelas da Covid-19 envolvem principalmente questões respiratórias e musculares. “Os principais exercícios que a gente vai utilizar são os que incentivam a respiração e a expansão pulmonar para eliminar qualquer sequela que tenha sido deixada pela Covid-19. Nós vamos recuperar também a questão cardiopulmonar que também é bastante afetada, além de outros exercícios importantes para a recuperação completa do paciente”, disse.
Sobre o período de tratamento no Ambulatório Pós-Covid-19 e como vai ocorrer o atendimento aos pacientes, a Secretaria Municipal de Saúde de Ananindeua (Sesau) informa que será montada uma agenda para acompanhar os pacientes de acordo com a quantidade de sequelas e a gravidade em que o paciente se encontra. A cada 15 dias os pacientes serão reavaliados e com isso ele pode ser liberado após um mês ou em até dois ou três meses em atendimento isso vai depender da evolução de cada pessoa.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?