Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Com o intuito de fazer correções, realçar e embelezar partes do corpo, os procedimentos estéticos tem se tornado cada vez mais procurados pelas pessoas. Alguns estão mais popularmente conhecidos, como a técnica da micropigmentação que surgiu na década 80, mas começou a se tornar tendência em 2016. Mas afinal, o que é a micropigmentação? 

A Dermopigmentadora e Instrutora de Micropigmentação, Lúcia Marinho, explica sobre o procedimento. “É técnica de implantação de pigmentos na pele, onde utilizamos equipamentos específicos e pode ser feita em várias regiões do rosto e do corpo, como sobrancelhas, lábios, olhos, aréolas, etc”, destaca.  

Como todo o procedimento estético, a micropigmentação também requer cuidados antes e após a realização do processo. “A pessoa que deseja fazer o procedimento de micropigmentação deve estar com a pele hidratada, não deve estar fazendo uso de antibióticos, a imunidade deve estar boa, ou seja, o estado clínico em geral deve estar em dia. Após o procedimento, deve-se ter alguns cuidados para ter uma boa recuperação tecidual como, não coçar, não retirar a micro crosta que pode se formar, usar um bom restaurador dérmico para favorecer a hidratação da região e ajudar na fixação do pigmento, além de evitar o sol”, afirma a especialista.  

Foto: arquivo pessoal Lúcia Marinho

A professora e tecnóloga em estética e cosméticos e micropigmentadora Ivone Lima, reforça a importância de procurar um profissional certificado e qualificado para realizar a técnica. “Uma das principais preocupações que se deve ter antes de realizar a micropgimentação é a de procurar um profissional com formação. A micropigmentação passou a ser fundamental para a aparência das pessoas, porém, há cursos e oficinas que duram apenas um dia. É um trabalho que exige formação, grande conhecimento técnico de pele, de cores, de pigmentos, de tipos de pigmentos, do próprio designer de sobrancelhas para que realmente ocorra um bom trabalho. Caso isso não seja possível, o risco de ter um resultado negativo é muito grande”, ressalta. 

Segundo Lúcia Marinho, a micropigmentação é considerada uma forma de autocuidado. “Eleva a autoestima e traz praticidade para o dia a dia de quem recorre a esse procedimento tão requisitado nos dias atuais”, conclui.  

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?