Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Assim como os óculos de grau, as lentes de contato também servem para fazer com que as pessoas possam enxergar melhor. Para usá-las em segurança, é necessário seguir as orientações de um oftalmologista. As lentes de contato só devem ser usadas quando recomendadas por um especialista, caso contrário, o uso inadequado pode trazer riscos à saúde ocular. 

O oftalmologista Thiago Barbosa explica que o mau o uso das lentes de contato pode fazer com que surjam doenças causadas por bactérias. “Quando o paciente não segue as recomendações que foram prescritas pelo médico oftalmologista, os principais riscos do uso inadequado da lente são as infecções. As bactérias que habitam a flora do paciente pode encontrar uma porta de entrada através de algum microtrauma que aconteça pelos da lente de contato, que é normal, e esse microtrauma serve como uma porta de entrada para bactérias colonizarem a córnea e desenvolver uma úlcera bacteriana, úlcera infecciosa que pode levar, inclusive, à necessidade de transplante de córnea”, afirma. 

O especialista detalha que para o uso das lentes de contato o paciente deve fazer um teste no consultório para o médico avaliar a curvatura da lente, curvatura da córnea, além do diâmetro da lente de contato para verificar se está adequado para o olho, e somente após esse teste é recomendado o uso ou não das lentes de contato.

Cuidados com as lentes de contato

O oftalmologista destaca os principais cuidados para quem usa ou quem pretende usar as lentes de contato:

  • Seguir as recomendações do médico;
  • Sempre higienizar as mãos antes de manusear as lentes de contato;
  • Acondicionar as lentes em estojos específicos para lente de contato;
  • Utilizar soluções recomendadas pelo médico oftalmologista;
  • Evitar utilizar soro fisiológico para manusear as lentes; 
  • Jamais manusear as lentes de contato com água corrente;
  • Evitar submergir em piscina sol em águas de rio ou água de mar usando lente de contato e manter o olho aberto embaixo da água;
  • Evitar dormir com a lente a não ser que a lente específica para isso;
  • Trocar e descartar as lentes de acordo com o período recomendado pelo fabricante e principalmente pelo médico oftalmologista.

O médico enfatiza a importância de se ter tanto a lente quanto os óculos. “Todo mundo que utiliza a lente de contato tem que ter, obrigatoriamente, um óculos. Porque você não pode passar 24 horas com a lente de contato, então, em algum momento do dia você vai ter que retirar as lentes de contato e colocar os óculos. Então, sempre que possível, dar um descanso para o olho e utilizar os óculos no lugar lente de contato”, destaca.

Ele ressalta que pacientes que possuem doenças da córnea como, por exemplo, o ceratocone e outras doenças que causam astigmatismo irregular, pessoas com cicatriz na córnea ou tiveram trauma corneano, a lente de contato rígida ou dura faz com que o paciente tenha uma visão superior ao que o óculos é capaz de proporcionar, isso porque as lentes corrigem a irregularidade da córnea.

Ainda de acordo com Thiago, os pacientes que possuem erros refrativos normais mais comuns como, por exemplo, miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia têm a mesma visão seja com óculos ou lentes de contato. “Os pacientes que mais se beneficiam do uso das lentes de contato são aqueles pacientes com córneas irregulares seja por ceratocone, cicatriz ou trauma prévio”, pontua.

Segundo o especialista, a principal doença relacionada ao uso de lente de contato é a úlcera infecciosa ou a ceratite infecciosa, que é colonização da córnea por bactérias, o que pode levar à cegueira e a necessidade de transplante de córnea, além de uma doença que causa a intolerância à lente de contato, ou seja, pessoas que fazem uso de forma inadequada da lente de contato e podem acabar desenvolvendo uma hipersensibilidade à presença da lente de contato, ocasionando diversos sintomas como a vermelhidão, sensação de areia no olho e Ptose, que é a queda da pálpebra por conta do uso inadequado e da hipersensibilidade do organismo à presença da lente de contato. 

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio