Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Novos objetivos, almejar projetos e realizar sonhos. Essas são algumas das principais metas que estão presentes nas resoluções de fim de ano de muitas pessoas. O tradicional ritual de passagem pode ser um bom passo o desenvolvimento pessoal no novo ano que está por vir. Segundo especialistas, o momento pode ser um importante passo para entender os próprios processos de evolução.

A psicóloga Ana Cláudia Machado garante que traçar metas para o próximo ano pode ser um ato saudável. “Fazer um ‘balanço’ com as dificuldades emocionais e comportamentais vivenciadas no ano anterior pode ser importante para o indivíduo entender seus próprios processos de evolução e em quais ele ainda pretende melhorar. Porém, é importante reiterar que mudanças não são uma simples “virada de chave”, elas envolvem disciplina, rotina e resiliência”, afirmou.

Preferir metas mais acessíveis, como ler mais livros ou praticar um exercício, pode ser a melhor forma de começar a construir essa lista de objetivos, como explica a psicóloga. “Metas que envolvam processos específicos e acessíveis são melhores para que a pessoa não se frustre no início do processo e perca o fio da meada. Muitas pessoas procuram pela motivação para tomar uma atitude, e se a motivação não chega, a mudança também não. Isso é um problema. Muitas vezes, precisamos fazer o caminho inverso e iniciar o processo de mudança, e depois gozar da motivação de estar vivenciando isso”, relatou.

Esse processo não é saudável a partir do momento em que a pessoa para de respeitar o próprio tempo e engessa a autocobrança, segundo Ana Cláudia. “A pessoa chega a ponto de querer mudar a qualquer preço. Sabemos que em termos de saúde mental, endurecimento e não- flexibilidade pode acarretar em problemas emocionais” alertou.

A dica é fazer metas que sejam realistas e que conversem bem com suas necessidades e com a sua rotina. “Metas com tempos curtos e específicos, para você avançar gradualmente em direção ao seu objetivo. Se você quer ler cinco livros por mês, mas não tem o hábito de ler nenhum, comece entendendo que você pode comemorar o fato de ler um livro por mês. Quando isso se torna fácil, você pode ir aumentando gradativamente até chegar ao objetivo”, concluiu.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio