Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Pessoas que vivem com HIV, pacientes em tratamento oncológico, cardiopatas, diabéticos, pneumopatas, entre outros grupos que apresentam doenças crônicas ou fragilidade imunológica podem se vacinar gratuitamente nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais, os CRIE. O serviço faz parte do Sistema Único de Saúde (SUS) e garante, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), acesso a um calendário completo, ampliado e gratuito de vacinação.

Porém, 68% daqueles que têm alguma doença crônica ou o sistema imunológico debilitado e, portanto, têm direito ao atendimento, afirmam que não receberam do médico ou profissional de saúde a orientação para se vacinar. Os dados foram revelados por pesquisa inédita realizada com 2.000 pessoas na cidade de São Paulo e nas regiões metropolitanas de Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador e Curitiba.

Mesmo à disposição da população há quase três décadas, é grande o desconhecimento sobre os CRIE e o calendário ampliado de imunização para quem vive com doenças crônicas ou tem comprometimento do sistema imunológico. É o que aponta o levantamento chamado “Pacientes de risco: o conhecimento da população sobre os CRIE e o calendário de vacinação”, feito pela Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec) para a campanha CRIE Mais Proteção, a pedido da Pfizer.

A pesquisa tem nível de confiança de 95% e margem de erro de 2 pontos porcentuais para mais ou menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. De acordo com os dados, 3 em cada 5 brasileiros entrevistados não sabem que indivíduos do grupo de risco têm direito ao calendário ampliado de vacinas no SUS.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio