Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Um estudo mostrou que 96% dos pais gostariam que as escolas fornecessem serviço de saúde mental gratuito aos estudantes no Brasil. A pesquisa foi realizada pela Pearson, empresa mundial especializada em aprendizado.

Além do Brasil, a pesquisa foi realizada na China, Índia, Reino Unido e Estados Unidos, onde a vontade de ter o serviço é de 92%. Isso mostra que a preocupação dos brasileiros com os cuidados psicológicos dos estudantes é maior do que a média global. O estudo foi realizado com mais de 8 mil pessoas.

Segundo o vice-presidente de Estratégia de Conteúdos na Pearson, Juliano Costa, o aumento da demanda pelos serviços voltados à saúde mental é uma consequência da pandemia da covid-19.

“Após dois anos e meio de pandemia, percebemos que, tanto global quanto nacionalmente, a demanda por cuidados da saúde mental se evidenciou em todos os âmbitos e o educacional não fica de fora. Tendo em vista esse cenário, pais e alunos desejam que temas relacionados ao bem-estar mental e psicológico não somente sejam abordados, mas que estejam em prática nos espaços de aprendizagem desde o início da formação escolar”, afirmou o executivo em entrevista para a BBC.

Saúde mental no ensino

O estudo mostrou que 67% dos brasileiros acreditam que as crianças deveriam ser introduzidas em programas e recursos de bem-estar e saúde mental logo nos primeiros anos de vida escolar. Além disso, cerca de 93% dos pais afirmam que os colégios devem desempenhar um papel mais importante na formação de pessoas.

A saúde mental também deveria ser prioridade no ensino superior. Segundo a pesquisa, 93% dos brasileiros dizem estar inclinados a escolher universidades, para si mesmos ou para seus filhos, que se preocupam com essa questão. Mais uma vez, o índice é maior que o mundial, que ficou em 90%.

Ambiente de trabalho

Além da preocupação com o suporte psicológico, a pesquisa detectou que 85% das pessoas em todo o mundo esperam que as empresas abordem temas relativos à saúde mental com mais frequência no ambiente de trabalho. No entanto, 62% dos brasileiros afirmaram que não há nenhuma iniciativa dos empregadores neste sentido.

Por fim, 92% dos funcionários consideram que os benefícios de saúde mental e bem-estar são partes importantes na tomada de decisão na hora de trocar de emprego.

Fonte: CNN Brasil

Foto: Freepik

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio