Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou o adiamento para o fim do isolamento social, antes previsto para o dia 21 de junho. O motivo é o avanço da cepa B.1.617.2, a variante Delta do coronavírus detectada pela primeira vez na Índia em fevereiro desse ano.

Com o avanço da doença, várias pesquisas tentam identificar a diferença entre essa cepa e as demais variantes do coronavírus. Em entrevista concedida ao jornal inglês The Guardian, o pesquisador Tim Spector, professor de epidemiologia da King’s College London, detalhou sobre informações obtidas por meio da análise de dados coletados no aplicativo Zoe Covid, utilizado por mais de 4 milhões pessoas.

A equipe de pesquisadores, coordenada pelo especialista, identificou os principais sintomas da variante Delta. Assim como na versão já conhecida da doença, que provoca febre, tosse e perda de olfato ou paladar, a nova cepa causa dores de cabeça, dor de garganta, coriza e também febre. “Analisamos os dados desde o começo de maio, e os sintomas não são mais os mesmos que eram. Então, o sintoma número um da nova variante é a dor de cabeça”, afirmou Spector ao jornal inglês.

A análise, feita no período entre 23 de maio e 5 de junho, mostra que os casos da variante Delta aumentaram rapidamente entre a população de 20 a 29 anos, seguida pela faixa etária de 0 a19 anos. Isso revela que a doença atingiu principalmente os grupos que ainda não foram totalmente vacinados contra a Covid-19 no Reino Unido.

No Estados Unidos, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), classificou na terça-feira, 15, como “preocupante”, a facilidade de disseminação variante Delta e os danos “graves”, provocados no organismo em comparação com as demais variantes. A designação científica de “variante de preocupação” é dada quando há provas apontando fatores como transmissibilidade mais severa ou redução da eficácia de vacinas ou tratamentos.

No dia 10 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a delta nesta categoria. Entre 23 de maio e 5 de junho deste ano, a variante Delta foi responsável por 9,9% dos casos de Covid-19 nos EUA, conforme o CDC. Nas duas semanas anteriores, o número era de 2,7%.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?