Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Aprovada lei que permite teletrabalho para gestantes sem prejuízo na remuneração

O projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional, que permite o afastamento de mulheres grávidas do trabalho presencial enquanto continuar a emergência de saúde da Covid-19 foi sancionado nesta quinta-feira, pelo presidente Jair Bolsonaro.
De acordo com a publicação no Diário Oficial da União, a trabalhadora deverá permanecer afastada das atividades presenciais sem prejuízo de sua remuneração, mas, poderá continuar a exercer suas funções através do teletrabalho o “home office”.
Até onde a medicina conseguiu descobrir sobre o vírus em gestantes, a covid-19 oferece riscos de complicações gestacionais como pré-eclâmpsia, pressão alta e propensão a infecções respiratórias, mesmo sem condições pré-existentes. A infectologista Aldeia Bastos explica a importância do isolamento para este grupo “Com pouco mais de um ano de pandemia é um pouco difícil saber tudo, porém sabemos que as grávidas fazem parte do grupo de risco, e precisam tomar todos os cuidados possíveis”, afirmou.
Carla Reis, 37, ficou grávida durante a pandemia, e testou positivo para o vírus no nono mês gestacional “Foi uma experiência muito traumática pra mim. Meu esposo também pegou Covid, e ficamos internados todos ao mesmo tempo. Por causa da infecção minha filha nasceu 20 dias antes do previsto, eu tive que tomar remédios fortes com ela ainda na barriga. Também fiquei abalada emocionalmente, mas graças a Deus, minha filha mamou normalmente, fomos pra casa e hoje estamos todos bem”, lembra.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio