Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

A alimentação saudável é um dos pilares para a saúde e qualidade de vida, principalmente na infância. Ter uma boa relação com os alimentos quando criança é fundamental para criar hábitos de vida saudáveis ao se tornar adulto. A introdução alimentar é muito importante para a formação do paladar infantil, pois, é por meio dela que as crianças passam por novas experiências alimentares.

A nutricionista Larissa Ramos explica como o paladar infantil é formado, além de reforçar a importância da alimentação saudável ainda no período de gestação. “A formação do paladar infantil começa durante a gestação, dentro do ambiente uterino. As papilas gustativas do feto aparecem pela primeira vez por volta da 7ª e 8ª semana de gestação. As moléculas derivadas da dieta da mãe presentes no líquido amniótico, são o início do aprendizado sensorial no preparo do bebê para as experiências de sabores após o nascimento, também por isso a maneira como a mãe se alimenta é tão importante”, afirma.

As cores e apresentações criativas são uma ótima opção para aguçar o paladar infantil e fazer com que as crianças possam se alimentar da maneira correta. Estimular a participação na criação das refeições também é essencial durante a infância. “Criando pratos coloridos e criativos, com diferentes formas de apresentação. Uma boa estratégia para os maiores é incentiva-los a participar da montagem das refeições, utilizando o momento para falar sobre a importância de cada alimento utilizado, reforça a nutricionista.

Larissa ressalta que o paladar infantil também pode ser marcado em adultos. Esse comportamento ocorre quando uma pessoa rejeita um grupo de alimentos e prefere continuar se alimentando de pratos sem ingredientes nutritivos. “Nestes casos, o consumo de salgadinhos, sorvetes, macarrão instantâneo e fast-food se torna frequente enquanto um prato saudável de comida com cereais, grãos, legumes, frutas e salada é uma raridade. Esse comportamento é assim chamado pelo fato de que, geralmente, são as crianças) que não foram submetidas a uma introdução e orientação alimentar adequada), que só aceitam esse tipo de comida”, reforça.

Para que uma criança tenha um paladar saudável, é necessário, desde o início, oferecer uma alimentação rica e sadia. “É preciso atenção desde o início da introdução alimentar, oferecendo alimentos variados, naturais, com diferentes formas de apresentação, evitando o consumo excessivo de alimentos com sabor muito doce e presença de muita gordura. É muito importante o incentivo e a persistência ao oferecer os primeiros alimentos, já que a rejeição inicial é muito comum pelo fato de as papilas gustativas das crianças serem biologicamente adaptadas para sentir mais o doce”, finaliza a especialista.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?