Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

O Instituto Butantan retoma a produção da Coronavac, após receber nesta terça, 25, um lote com 3.000 litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) suficiente para aproximadamente 5 milhões de doses da vacina.

A fabricação da vacina contra o novo coronavírus foi interrompida na semana passada por causa da falta da matéria-prima. As 5 milhões de doses do imunizante serão distribuídas para o PNI (Plano Nacional de Vacinação), do Ministério da Saúde.

Em nota, o governo de São Paulo informou que matéria-prima enviada pela biofarmacêutica Sinovac, parceira do Butantan, passará pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e um rígido processo controle de qualidade para que a vacina seja entregue ao PNI. Todo este processo dura, aproximadamente, de 15 a 20 dias.

Neste mês, o Butantan afirma que chegou à marca de 47,2 milhões de doses entregues ao Ministério da Saúde. Agora, o instituto trabalha para produzir 54 milhões de doses referentes ao segundo contrato com o governo federal, ultrapassando 100 milhões de vacinas.

Além da Coronavac, atualmente outras duas vacinas, a Pfizer e a Oxford / AstraZeneca, são usadas no país contra a Covid-19.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?