Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Henrique Batista do Nascimento teve alta do hospital na última segunda-feira (20), em São Paulo. Aos 31 anos, sem comorbidades, ele foi vítima de um quadro grave da covid-19.

Depois de passar por três hospitais, ficou seis meses internado, quatro deles respirando com uma espécie de pulmão artificial. O dele estava completamente comprometido com uma fibrose e a saída foi um transplante duplo.

Para o Instituto do Coração em São Paulo (INCOR), que já fez quase 450 transplantes de pulmão em mais de 30 anos, o caso de Henrique era uma novidade. O diretor do Programa de Transplante de Pulmão do Hospital, Paulo Pêgo, considerou praticamente um “recorde nacional” a situação de sucesso do paciente.

Até agora o hospital analisou a possibilidade de transplante em outros 30 pacientes que tiveram covid. A cirurgia foi indicada apenas para cinco. Três já fizeram a cirurgia e só Henrique sobreviveu.

Fonte: Agência Brasil

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio