Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Proporcionar maior bem-estar durante o expediente é uma das finalidades da ergonomia. Prevenir problemas de saúde relacionados ao trabalho em casa e contribuir positivamente para a produtividade da funcionária são alguns dos resultados dessa prática.

De acordo com a fisioterapeuta e professora dos cursos de saúde da Estácio Vanessa Barros, a relação entre uma pessoa e seu ambiente de trabalho, nas mais variadas formas de desenvolvimento, assegurando a maneira mais produtiva eficiente de executar as atividades, são os principais conceitos da ergonomia. “Essa ciência leva em consideração características fisiológicas psicossociais para que uma pessoa desenvolva o trabalho da melhor forma possível e, para isso, a gente tem alguns princípios dentro da ergonomia, por exemplo, um dos princípios da ergonomia é assegurar uma postura de trabalho confortável para o trabalhador que ele tenha é toda a infraestrutura adequada a sua natureza da atividade. Outro princípio é você reduzir esforço físico excessivo ou repetitivo que possa futuramente causar lesões no trabalhador. A organização do tempo também com existência de pausas, a eliminação excessiva de repetição de tarefas de movimentos que possam causar doenças que a gente costuma chamar de DORT, que são as doenças ósteo articulares, relacionados ao trabalho ou a ler que é lesão por esforço repetitivo”, explicou.

Dentre os principais problemas de saúde enfrentados no ambiente de home office, algumas doenças podem ser desenvolvidas, como explica a fisioterapeuta. “Existem vários problemas em decorrência e da atividade laboral que o trabalhador desenvolve. Uma bem comum chamada de Síndrome do túnel do carpo, que é uma inflamação no punho e, na verdade, acontece devido a uma compressão de um nervo que passa no punho chamado de nervo mediano. Normalmente isso acontece quando se utiliza muito o computador ou celular”, afirmou.

Outro problema que pode acontecer são as bursites nas articulações, segundo a professora. “A bursite é muito comum também e aí isso pode acontecer em qualquer articulação que tenha bursa, ou seja, no joelho, nos ombros e em praticamente todas as articulações móveis. Há outros problemas também que podem acontecer, por exemplo, as lombalgias, que são as dores na região lombares. Normalmente isso acontece em decorrência do indivíduo ficar muito tempo sentado em uma posição não adequada, então sobrecarregam as musculaturas da região lombar elas ficam tonicamente ativos e com o tempo é isso pode gerador de lombalgias”, elencou.

Trabalhar no sofá ou na cama durante o home office não são as melhores formas de cumprir uma jornada de trabalho, conforme explica Vanessa. “Não é correto trabalhar no sofá na cama no chão em qualquer lugar que não seja uma mesa sentado numa cadeira, porque em qualquer outro local não tem como assegurar uma postura adequada um dos principais critérios para que o indivíduo evite ter problemas elas DORT e LER (Lesão pelo Esforço Repetitivo). E justamente deixando as suas articulações em posições neutras sem sobrecarregar a musculatura.  Uma coisa muito comum de acontecer é o indivíduo trabalhar de bruços, com o computador à frente do corpo, aumentando o tônus da musculatura para vertebral e musculatura lombar, trabalhando praticamente em hiperextensão da região do tronco.  Então imagina só o tempo todo você entre extensão então você é um estresse crônico na musculatura posterior do dorso do teu corpo agora se você trabalha”, declarou.

A dica é adaptar a casa para ter melhores condições de trabalho, como recomenda a fisioterapeuta. “Usar um mobiliário adequado, mesas não tão altas, nem tão baixas. Se você trabalha com um computador você vai colocar o computador em cima da mesa você tem que ter de estar sentado e olhar para o computador sem precisar nem olhar para cima e nem para baixo, que seja um olhar na linha do horizonte e isso é o tamanho é altura ideal que a mesa tem que ter, mas o ideal é como a gente não consegue mexer no tamanho da mesa o ideal é a gente conseguir uma cadeira que a gente consiga mover. Você pode ajustar a sua cadeira para chegar a essa altura ideal uma outra coisa importante é após ajustado à altura da cadeira em relação à mesa é prestar atenção no seu pé se ele deixar de tocar o chão, então a gente tem que estar com os pés tocando no chão se você não conseguir tocar o chão se pode pegar algum objeto né alguma estrutura aí pra você colocar embaixo dos seus pés para que você consiga tocar o chão é não deixar é quando você tiver trabalhando e digitando. A posição da articulação do cotovelo de 90°, é o ideal então tudo isso tem que ser pensado ao se adaptar aí um cantinho para você trabalhar em casa. Outra coisa interessante é você colocar um apoio no punho para que você não faça uma hiperextensão de punho evitando as tendinites ou a síndrome do túnel do carpo ou as bursites. Outra coisa importante lembre-se você está em casa mas você tem hora para trabalhar, então uma coisa que aconteceu muito no home office é que como as pessoas estão trabalhando em casa passam a não respeitar mais os horários de descanso, quando vai para casa não tem intervalinho nenhum e começa 8 horas da manhã e sabe Deus quando vai terminar, então a gente acaba trabalhando muito mais porque a gente está em casa então respeite também o seu horário de descanso”, concluiu.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?