Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

A socialização dos filhotes de animais de estimação é a garantia de um comportamento equilibrado na fase adulta dos pets e que deve ser reforçado frequentemente, de acordo com especialistas. Em um simples passeio o filhote terá contato com pessoas diferentes, sons, odores e outros animais, contribuindo de forma significativa para o desenvolvimento de um comportamento mais seguro e tranquilo.

De acordo com a médica veterinária Andressa Leitão, os bichinhos que ficam muito tempo sozinhos podem geram uma relação de dependência com os tutores. “Animais que ficam muitas horas sozinhos em casa podem estabelecer uma relação de dependência muito forte com seus tutores, o que pode levar a um quadro de ansiedade de separação, que pode se manifestar de várias formas: latidos excessivos, destruição de móveis e objetos, fazer as necessidades fisiológicas em locais inadequados e até autotraumatismos, que são as lesões por lambedura”, afirmou.

A veterinária recomenda passeios diários para aumentar a convivência entre os animais. “Passeio pelas ruas, creches ou parques com áreas específicas para cães, eventos com animais (encontro de clubes de cães e cãominhadas)”, recomendou.

A convivência também traz benefícios para a saúde mental dos tutores, conforme reforça Andressa. “Assim como os cães, os humanos também são seres sociáveis e a interação com grupos de tutores com seus animais é uma oportunidade de estabelecer relações e exercitar a mente e o corpo em passeios prazerosos para ambos”, concluiu.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?