Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

As doenças reumáticas afetam as articulações, ossos, músculos, cartilagens, tendões e ligamentos. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, o reumatismo atinge mais de 15 milhões de pessoas no mundo.

As dores nas articulações podem ocorrer em todas as idades e ser o primeiro indicativo de que é preciso tratamento e atenção de um profissional especializado. De acordo com a médica reumatologista Barbara Klemz, é importante conhecer os indícios da existência das doenças reumáticas para com isso procurar atendimento e iniciar o tratamento precoce.

“A dor nas articulações é considerada um dos sintomas mais prevalentes nas doenças reumáticas. Porém, além delas, existem outros sinais e sintomas que podem também indicar as doenças reumáticas, como por exemplo: inchaço, vermelhidão e calor nas articulações, dificuldade para se movimentar, rigidez nas articulações ao acordar, diminuição da flexibilidade da coluna, dor noturna nas costas de pacientes jovens, limitação para pentear os cabelos ou escovar os dentes, fadiga muscular, olhos avermelhados e secos, além de sensibilidade à luz, boca seca, pele com coloração azulada (Fenômeno de Raynaud)”, afirmou a médica.

O Ministério da Saúde já emitiu informativos explicando que as doenças reumáticas podem ocorrer entre crianças, jovens e adultos. As doenças podem ser causadas ou agravadas por fatores genéticos, traumatismos, obesidade, sedentarismo, estresse, ansiedade, depressão e alterações climáticas.

Ao perceber dor nas articulações, principalmente por mais de seis semanas, acompanhada de vermelhidão, inchaço, calor ou dificuldade para movimentar as articulações, a recomendação é que se procure a atendimento profissional o mais rápido possível, por isso a importância do diagnóstico precoce, como explica Bárbara. “Outro motivo que demonstra a importância do diagnóstico precoce é o fato de que os sintomas das doenças tendem a piorar muito conforme evoluem. Além da dor em si, a pessoa passa a ter limitação para realizar suas atividades diárias e laborativas. Dessa forma, diagnóstico e tratamento precoce são essenciais para minimizar danos nas articulações, preservando assim a função articular e uma vida profissional e familiar do paciente”, declarou.

O mais importante é estar atento aos sintomas e procurar atendimento o mais breve possível e iniciar o tratamento precoce, a fim de evitar evolução da doença e deformidades irreversíveis, alerta a reumatologista. “Além disso podemos adotar alguns hábitos para, dentro do possível, prevenir o surgimento das doenças reumáticas, como adotar uma alimentação saudável e rica em cálcio, praticar atividade física regularmente, utilizar calçados adequados, evitar esforços excessivos”, concluiu.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio