Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

A doação de sangue é um ato solidário que ajuda a salvar vidas no mundo todo. No Pará, o Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Belém (Ihebe) e Hemocentro do Pará (Hemopa) são referências para doação de sangue. Cada doação pode salvar até quatro vidas. De acordo com o Ministério da Saúde, pessoas que tomaram a vacina Coronavac precisam esperar 48 horas antes de doar. Os que foram vacinados com Astrazeneca, Pfizer ou Janssen podem fazer a doação depois de sete dias.  

O hematologista do Ihebe João Saraiva aponta as orientações para a doação de sangue durante a pandemia. “Quem for diagnosticado com Covid-19, estiver com suspeita e sintomas da doença ou tiver tido contato com pessoas infectadas não devem doar sangue por pelo menos 30 dias após a recuperação completa. O Ihebe segue respeitando as recomendações do Ministério da Saúde, como as medidas dos espaços destinados a doação, restrição do número de pessoas no local, distanciamento adequado entre as poltronas e disponibilidade de álcool em gel são apenas algumas das medidas realizadas para garantir um ambiente adequado e saudável aos doadores”, explica.  

O especialista ressalta a importância da doação de sangue. “É graças aos doadores voluntários que milhares de pacientes são atendidos diariamente na nossa região. Isso possibilita que cirurgias sejam realizadas com seguranças, permite que pacientes oncológicos façam seus tratamentos de câncer sem que precisem interromper, isso, para citar só alguns exemplos. Doar sangue é fácil, não dói, e dá uma sensação de bem estar- fazer o bem”, conclui.  

Para ser um doador de sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg, apresentar um documento oficial com foto, estar alimentado. É recomendado evitar alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação de sangue. 

Os menores de 18 anos só podem ser doares com o consentimento formal dos responsáveis. É importante que a pessoa tenha dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.  

Pessoas com idade entre 60 e 69 anos só poderão doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos. A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para as mulheres. O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e outra é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.  

Fique atento aos impedimentos temporários para doar sangue:  

– Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;  

– Período gestacional;  

– Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;  

– Amamentação: até 12 meses após o parto;  

– Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;  

– Tatuagem e/ou piercing nos últimos 12 meses (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);  

– Extração dentária: 72 horas;  

– Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: 3 meses;  

– Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia, colectomia: 6 meses;  

– Transfusão de sangue: 1 ano;  

– Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina;  

– Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;  

– Ter sido exposto a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis (aguardar 12 meses após a exposição).  

Impedimentos definitivos para doação de sangue: 

– Ter passado por um quadro de hepatite após os 11 anos de idade;  

– Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue:  Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;  

– Uso de drogas ilícitas injetáveis;  

– Malária  

– Cuidados após a doação  

– Evite esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas.  

– Aumente a ingestão de líquidos (água).  

– Não fume por 2 horas.  

– Evite bebidas alcoólicas por 12 horas.  

– Mantenha o curativo no local da punção por, pelo menos, quatro horas.  

– Não dirija veículos de grande porte, não trabalhe em andaimes e não pratique paraquedismo ou mergulho.  

– Faça um pequeno lanche e hidrate-se. É importante que o doador continue se sentindo bem durante o dia em que efetuou a doação de sangue. 

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio