Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Um estudo publicado no Journal of Clinical Sleep Medicine, feito com crianças do ensino fundamental que fizeram o treinamento de mindfulness duas vezes por semana, durante dois anos, constatou um aumento de 74 minutos extras de sono por noite. Esse aumento no tempo total de sono incluiu 24 minutos adicionais de movimento rápido dos olhos (REM), o estágio de sono dos sonhos quando as memórias são consolidadas e armazenadas.

Em forte contraste, as crianças que não receberam treinamento de atenção plena perderam quase 64 minutos de sono no mesmo período de dois anos.

As crianças em idade elementar e os pré-adolescentes devem dormir de nove a 12 horas por noite, enquanto os adolescentes devem dormir de oito a 10 horas, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. 

A Academia Americana de Pediatria chamou a privação de sono entre as crianças de uma “epidemia” e recomendou, em 2014, que as escolas de ensino fundamental e médio não iniciem as aulas antes das 8h30 para permitir que os adolescentes durmam o sono de que precisam.

As consequências do sono insuficiente incluem transtornos de humor – como depressão e potencial para lesões autoprovocadas – problemas cognitivos e de memória, distúrbios do metabolismo e obesidade, de acordo com a AAP .

Respiração consciente 

Outro estudo recrutou 1.000 alunos do terceiro e quinto ano de dois distritos escolares em comunidades de baixa renda na área da Baía de São Francisco. Muitas das famílias das crianças estavam no nível de pobreza ou abaixo dela e recebiam auxílio-refeição, e todas as crianças participavam de programas de merenda escolar.

O sono pode ser especialmente problemático para crianças que vivem na pobreza devido a moradias superlotadas e instáveis, insegurança alimentar e possíveis níveis mais elevados de criminalidade, de acordo com o estudo. Técnicas de respiração, movimentos baseados em ioga e maneiras de reconhecer e lidar com o estresse nas aulas de educação física ajudaram a trazer mais consciência para o momento. Além disso, a respiração controlada trouxe benefícios ao sistema nervoso. 

As crianças que aprenderam as técnicas, tiveram suas medições aferidas de atividade cerebral durante o sono, em suas casas, com monitores de sono e equipamentos de medição da respiração, batimentos cardíacos e níveis de oxigênio no sangue. Além do aumento geral de 74 minutos no sono, as crianças que dormiram mais durante o estudo também relataram aumentos no estresse. 

Pesquisadores de Stanford planejam continuar a analisar os dados coletados no estudo para ver se o sono extra também afetou as notas acadêmicas das crianças, e eles esperam encorajar outros distritos escolares em todo o país a implementar esse treinamento de atenção plena.

Fonte: Com informações da CNN Brasil.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio