Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Em estudo publicado na revista científica “PLOS Genetics”, pesquisadores relataram que células do sistema imunológico responsáveis por “limpar” uma proteína que se acumula no cérebro de pacientes com a Doença de Alzheimer obedecem ao ciclo circadiano.

O cérebro recebe diferentes estímulos durante o dia e a noite, o que faz com que o corpo se comporte de maneira diversa durante o sono e a vigília. Entre os fatores que perturbam o ciclo circadiano estão dormir tarde, insônia, uso de medicamentos, mudanças de rotina ou fuso horário.

Voltando à pesquisa: o achado sugere que interrupções no sono podem estar relacionadas ao surgimento do Alzheimer. Os pesquisadores mediram a atividade das células imunes que atuam para evitar a formação de placas da proteína beta-amiloide 42 (AB42) no cérebro, uma característica da enfermidade. Usando culturas dessas células desenvolvidas em laboratório, descobriram que sua função é controlada pelo ciclo circadiano e, se esse equilíbrio é rompido, elas deixam de realizar seu trabalho.

Fonte: G1

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?