Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

O aleitamento materno é um direito respaldado pela Constituição Federal, previsto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente e regulamentado por publicações específicas do Ministério da Saúde. Além de trazer benefícios para a mãe e o bebê, amamentar é uma questão de política pública, com reflexos na educação, na economia e na saúde da população.

Nesse sentido, a OMS (Organização Mundial da Saúde) e o Ministério da Saúde recomendam que bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno, sem a adição de outros líquidos, como chás, sucos ou água, até os seis meses. Após essa idade, o aleitamento deve ser mantido de forma complementar até os dois anos. No entanto, como amamentar

No entanto, como amamentar seu filho se você não tem um emprego formal que lhe dá direito a licença maternidade? Ou se quase metade das mulheres grávidas são demitidas dois anos depois de parirem? Isso mesmo, metade das mulheres que tiveram filhos perderam o emprego até dois anos após a licença-maternidade, diz estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) com 247 mil mulheres entre 25 e 35 anos.

Leia mais: https://www.uol.com.br/ecoa/ultimas-noticias/2021/05/12/por-que-amamentar-e-mais-do-que-uma-questao-de-saude.htm?cmpid=copiaecola

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio