Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

O presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia, Paulo Hoff, classificou a medida provisória (MP) que obriga os planos de saúde a cobrirem remédios orais contra o câncer como “um grande avanço.”

O texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados na última quinta-feira (10), depois de aprovação no Senado com mudanças. Agora, o projeto irá à sanção presidencial.

Hoff afirmou que o tratamento oral é “uma revolução” para o tratamento contra a doença e que a MP “vai acelerar a disponibilidade dos remédios.”

“É um grande avanço em relação ao que tínhamos. Ela prevê que a avaliação da Anvisa seja feita em até 6 meses e a ANS têm, após a aprovação, 10 dias para disponibilizar”, explicou, ao lembrar que o tempo, antes, poderia chegar a 3 anos.

O presidente da Sociedade Brasileira de Oncologia disse que é uma evolução importante: “Começamos com a quimioterapia, que tratava todo tipo de câncer da mesma maneira. Agora, chegamos no tratamento molecular, que reconhece que tumores têm origens diferentes e atua nesta origem. Justamente esses tratamentos têm vindo na forma oral.”

Hoff destaca que os remédios diminuem a toxicidade e melhoram a eficácia para o paciente. No entanto, ele admite que o custo ainda é muito alto e que “também deve ser debatido.”

Fonte: CNN Brasil

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?