Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

A operadora de saúde QSaúde realizou uma pesquisa para entender o que as pessoas querem encontrar em um plano de saúde. O instituto locomotiva entrevistou 2.600 pessoas na região metropolitana de São Paulo, mostrando que, duas em cada três pessoas tem vontade de mudar seu plano de saúde, além de 24% com pretensão de contratar um plano nos próximos seis meses. O levantamento mostrou que os principais motivos de insatisfação com os planos de saúde são a burocracia, desumanização e a superespecialização dos profissionais.  

“Sabemos que o maior desejo das pessoas é ter um plano de saúde. Decidimos então fazer esse trabalho, ao longo de meses, para entender o consumidor e as necessidades desse mercado”, afirma Vanessa Gordilho diretora-geral da QSaúde. 

A partir da pesquisa, a empresa projetou um mercado potencial com 8,5 milhões de pessoas com renda de até 5 mil reais, e outras 8,4 milhões de pessoas com renda a partir de 5 mil na região metropolitana de São Paulo. Com um ano e dois meses no mercado, a QSaúde conta com 7.500 beneficiários. 

A pesquisa mostrou que quem tem filhos gostaria de ter um pediatra à disposição. Com isso, a QSaúde lançou um serviço adicional de pronto-atendimento pediátrico disponível 24 horas por dia. O serviço é disponibilizado no aplicativo da operadora para todos os tipos de planos. 

Após os relatos da pesquisa, a QSaúde, decidiu criar um plano mais barato, o QFácil, com mensalidade a partir de R$ 163,93. “Nossa missão é dar acesso à saúde suplementar. Esse produto vem em linha com o pedido do cliente de ter algo mais acessível”, afirma Gordilho. Os hospitais como Oswaldo Cruz, InCor, Hospital Santa Catarina, Neomater e Santa Maria estão inclusos nesse plano. 

Também há parcerias com farmácias e academias. A QSaúde firmou acordo com a RaiaDrogasil, dona das redes Raia e Drogasil para oferecer 20% de descontos para medicamentos de marca e 30% para medicamentos genéricos. Além disso, os beneficiários terão três meses grátis na rede de academias SmartFit. “Quando falamos de cuidado, o cliente visualiza muito a prática de atividade física. A ideia é dar esse ponta pé inicial e, na sequência, acompanhar esses clientes com gamificação para verificar se houve alguma mudança de hábito”, afirma a executiva. 

Fonte: Exame 

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio