Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

O Ministério da Saúde abre a semana com a distribuição de 6,4 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para todo o país.

Serão 4,7 milhões de doses da vacina Oxford/Astrazeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz, um milhão de doses da Coronavac, do Instituto Butantan e 647 mil doses da Pfizer/Biontech.

Nesse novo lote, as doses da Coronavac são destinadas à aplicação de segunda dose em 12 estados. As outras 15 unidades da federação que não possuíam pendência para conclusão do esquema vacinal foram atendidas com doses da Astrazeneca.

Já a nova remessa da Pfizer é direcionada para a primeira dose de pessoas com comorbidades; gestantes e mulheres no pós-parto com comorbidades e pessoas com deficiência permanente. Enquanto as doses da vacina Oxford/Astrazeneca vão ser usadas para a segunda dose de idosos entre 60 e 69 anos.

O Ministério da Saúde reforça a necessidade de assegurar a proteção contra a doença recebendo a segunda dose da vacina, mesmo que a aplicação ocorra fora do prazo recomendado pelo laboratório, que é de quatro semanas para a vacina do Butantan e de 12 semanas para as da Fiocruz e da Pfizer.

No caso das gestantes e mulheres no pós-parto, a vacinação deverá prosseguir, no momento, apenas em mulheres com comorbidades e com as vacinas Coronavac e Pfizer.

Leia mais: Agência Brasil

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?