Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

A saúde mental se tornou parte das conversas públicas em 2021, principalmente quando atletas olímpicos, celebridades além de outras personalidades se manifestaram sobre bem-estar, o que acabam ajudando a reduzir o estigma. Com o terceiro ano da pandemia, é possível esperar que o tema siga ganhando atenção além de que mudanças sejam realizadas para melhorar essa realidade, principalmente na relação entre colaboradores e empresas. 

Para a CEO e fundadora da BeeTouch, mental healthtech que mensura e prediz riscos psicossociais em instituições por meio do uso de dados e da tecnologia, Ana Carolina Peuker, que também psicóloga, quatro tendências que marcarão o tema saúde mental no mundo corporativo no ano de 2022.

1. Utilização de inteligência artificial 

Os avanços nas tecnologias de inteligência artificial tendem a melhorar o futuro das sessões de terapia e diagnósticos de saúde mental, sendo aproveitado de forma positiva pelas empresas. De acordo com a pesquisa Trust Source, publicada em dezembro de 2021, os sensores de movimento de inteligência artificial podem ser usados para detectar sintomas de ansiedade como, por exemplo, roer unhas, estalar os dedos e bater as mãos. 

Além disso, o mesmo estudo sugere que essa inteligência pode ajudar a treinar terapeutas avaliando suas habilidades, incluindo se eles estão ou não criando um ambiente ideal para seus clientes. Ou seja, todos podem sair ganhando.

2. Expansão contínua em serviços de telepsicologia 

A oferta de serviços psicológicos por meio da tecnologia ganhou força em 2020, e se manteve contínua em 2021. Ou seja, veio para ficar neste ano, dizem os especialistas. Por causa da pandemia Covid-19, muitos profissionais de saúde mental agora têm o treinamento, a experiência, a confiança e a tecnologia para que eles possam guiar os serviços de saúde mental por intermédio da tecnologia com eficácia e ética. 

Muitas instituições oportunizaram o acesso para os colaboradores a diferentes ferramentas de telessaúde, o que indica que esse tipo de tratamento pode ser ainda mais acessível neste ano.

3. Locais de trabalho anti-burnout 

Uma mudança com relação à construção de estruturas de local de trabalho que possam evitar o esgotamento mental está próximo de acontecer, e é uma das principais tendências deste ano. Em torno de 32% dos funcionários de uma pesquisa feita com cerca de mil trabalhadores em tempo integral pela empresa inglesa Limeade afirmam ter experimentado esgotamento em 2021, e 22% dos líderes de benefícios para funcionários entrevistados reconhecem o esgotamento como um problema que afeta a força de trabalho de sua empresa. 

Enquanto 40% dos que deixaram seus empregos no ano passado citaram o esgotamento como um dos principais motivos para sair do trabalho. À medida que os empregadores navegam sobre a melhor maneira de conter a onda de demissões e atrair novos trabalhadores, prevemos que mais empresas em 2022 tomarão medidas proativas para enfrentar as deficiências organizacionais capazes de causar esgotamento. 

4. Mais alfabetização e educação em saúde mental 

A força de trabalho está cada vez mais distribuída e consequentemente o aparecimento de doenças mentais graves, os líderes de pessoas precisam estar mais atentos para sinais de que um funcionário está em perigo. Para equipar os gerentes com as habilidades para fazer isso, é necessário que mais empresas ofereçam treinamento relacionado à saúde mental, além de oportunidades de desenvolvimento para suas equipes de trabalho em 2022. 

É provável que com isso a alfabetização em saúde mental será prioridade no aprendizado e desenvolvimento dos funcionários, juntamente com ‘práticas de primeiros socorros mentais’, por exemplo. Outros tópicos importantes também podem abranger a construção de resiliência em face dos desafios inesperados e estratégias para criar segurança psicológica entre as equipes.

O ano de 2021 foi inovador não apenas para a pesquisa científica no espaço da saúde, com a chegada das vacinas, mas também sobre saúde mental. Tudo isso indica que 2022 pode trazer muitas boas ações, desde o teleatendimento psicológico à inteligência artificial. 

Há muitos desenvolvimentos interessantes a serem percebidos, especialmente à medida que todos estão um pouco mais à vontade para falar sobre saúde mental.

Fonte: Terra

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio