Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Uma estimativa feita pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) revelou que os homens também podem ter câncer de mama. Em 2021, mais de 66 mil novos casos da doença foram diagnosticados, segundo o levantamento. Desse total, 1% dos entrevistados do sexo masculino apresentou o tumor. Apesar de rara incidência, a evolução é mais rápida.

De acordo com o mastologista Alexandre Pupo, a doença é semelhante entre homens e mulheres. “O processo em homens se dá por uma mutação de um gene e, pelo fato de o tamanho da mama ser muito menor, o câncer evolui muito mais rápido”, explicou.

Segundo o especialista, o câncer de mama se dá por um crescimento desordenado e contínuo de células da glândula mamária, que, com o passar do tempo, ganham a capacidade de extrapolar os limites do órgão e podem se espalhar pelo corpo. Nos homens, a doença ocorre pela mutação do gene BRCA2 e representa 1 de cada 100 diagnósticos. 

O mastologista ressalta que a doença é mais comum em homens na faixa etária entre 60 e 85 anos, porque, devido à idade avançada, o corpo se torna propenso a mutações genéticas. “A incidência de casos é muito menor em homens por causa do menor tecido mamário, havendo muito menos células que possam sofrer mutações, além dos estímulos sexuais femininos, como o estrogênio, que é produzido em quantidade muito inferior em homens”, esclarece.

Ao sentir os sintomas, como a existência de um nódulo ou secreções no mamilo, a recomendação é buscar um mastologista, médico especializado em mama, a fim de realizar exames para diagnosticar uma possível presença de câncer.

Fonte: R7

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio