Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Chegar a 2030 com prevalência de fumantes 40% menor do que a atual. Essa é a meta pactuada pelo Brasil, por meio da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (Conicq), como parte do plano de enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis.A revelação foi feita pela médica Tânia Cavalcante durante a cerimônia virtual de entrega do prêmio “Dia Mundial sem Tabaco Américas”, celebrado em 31 de maio, concedido à secretária executiva da Conicq pela Organização da Saúde (OMS). A entrega foi feita pela representante da Organização Pan-Americana da Saúde, Socorro Gross, e pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.“Estamos trabalhando, com a rede de parceiros de controle do tabaco, para a construção de um plano de fortalecimento da Política Nacional de Controle do Tabaco. Esperamos chegar em 2030 com a prevalência de fumantes em torno de 5% ou menos”, anunciou Tânia Cavalcante.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio