Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

G1 Rio Preto e Araçatuba

A alimentação natural vem ganhando espaço entre os cães e muitos tutores têm optado, por exemplo, por substituir petiscos industrializados por frutas. Mas é preciso ter atenção às orientações de especialistas para preservar a saúde dos bichinhos e evitar complicações.

Segundo a veterinária Elaine Cristina Gonçalves, de São José do Rio Preto (SP), a alimentação natural oferece benefícios por ser livre de conservantes, corantes, flavorizantes e aditivos artificiais.

A veterinária afirma que a maioria das frutas pode ser oferecida aos cães, exceto em casos de animais que tenham patologias específicas, como diabetes melitus, e sensibilidades gastrointestinais.

Confira exemplos de frutas que podem ser oferecidas aos cães:
Banana
Maçã
Morango
Mamão
Blueberry
Ameixa
Pêssego
Melão
Melancia
Kiwi
Abacaxi
Pera
Figo
Frutas ácidas, com caroços e que podem provocar intoxicação alimentar ou doenças não devem ser oferecidas. São exemplos a uva, o abacate e a carambola.

Veterinária dá orientações sobre frutas que podem ser oferecidas aos cães — Foto: Elaine Cristina Gonçalves
Veterinária dá orientações sobre frutas que podem ser oferecidas aos cães — Foto: Elaine Cristina Gonçalves

Em entrevista ao G1, a especialista explica que as frutas ajudam a reduzir o risco de alguns problemas de saúde, além de outras vantagens.

“A alimentação natural balanceada e as frutas aumentam naturalmente a imunidade dos animais e reduzem a formação de cálculos e infecções urinárias devido ao alto teor de umidade.”

“Essa alimentação, com destaque para as frutas, também ajuda a manter o peso e a massa magra dos bichinhos e oferece vitalidade e disposição. Além disso, é uma ótima opção de petisco e é refrescante em dias quentes”, completa Elaine.

Veterinária dá orientações sobre frutas que podem ser oferecidas aos cães — Foto: Instagram/Reprodução
Veterinária dá orientações sobre frutas que podem ser oferecidas aos cães — Foto: Instagram/Reprodução

Contudo, as frutas são indicadas apenas como petiscos e não substituem uma refeição.

“A base de qualquer alimentação, tanto ração pronta quanto alimentação natural, é formada por componentes como carboidratos, proteínas e fibras. Essa alimentação é calculada de acordo com a necessidade diária de cada animal. A fruta é apenas um petisco; ela não substitui a refeição porque não oferece os componentes necessários.”

A especialista também ressalta que um veterinário de confiança deve ser consultado em caso de mudanças na alimentação dos animais ou introdução de novos alimentos.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio