Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

O governo federal cortou verbas destinadas para programas sociais como habitação e saúde. O programa farmácia popular, criado em 2004, distribui medicamentos de graça para pessoas que fazem tratamento para diabetes, asma e hipertensão, ou oferece até 90% de desconto para doenças como, por exemplo, Parkinson e glaucoma. Em 2022, mais de 20 milhões de pessoas foram beneficiadas.

O corte é de 59% no orçamento do programa para remédios gratuitos no ano que vem. Neste ano, o orçamento para o programa é de mais de R$ 2 bilhões. Em 2023, o governo sugere R$ 842 milhões, ou seja, um corte de R$ 1,2 bilhão.

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Marco Túlio Aguiar, tem receio de que os tratamentos de saúde sejam interrompidos. “A gente vai ter um impacto direto na saúde da população com descompensação de doenças crônicas, aumentando morbidade, mortalidade, né? Além de aumento nas internações hospitalares, custos hospitalares”, afirma.

Fonte: G1

Foto: Rodrigo Nunes/MS

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?