Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Um estudo global, feito com dados de indivíduos de 32 países, incluindo o Brasil, concluiu que momentos de raiva, tristeza ou de exaustão física podem ser gatilhos para desencadear um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Os resultados foram publicados no periódico científico European Heart Journal.

O estudo analisou as informações de saúde de 13.462 pessoas que passaram por um AVC. A cada 11 participantes, um relatou ter experimentado sentimentos de raiva ou tristeza cerca de uma hora antes da ocorrência do evento neurológico. Ainda, um em cada 20 disse ter praticado algum tipo de esforço pesado, provocando uma exaustão física, no mesmo intervalo de tempo.

De acordo com Letícia Costa Rebello, neurologista especialista em neurologia vascular da Sociedade Brasileira de Neurologia (SBN), o estudo precisa ser encarado com ressalvas, já que não estabelece uma relação de causa direta entre o estresse/exaustão física e o risco de sofrer um AVC. Isso significa que esses eventos, isolados, não devem ser vistos como os únicos culpados.

“O que sabemos hoje é que os fatores de risco para o problema, como a hipertensão arterial, diabetes, obesidade, colesterol alto, tabagismo, arritmias cardíacas e sedentarismo, são responsáveis por 90% dos casos de AVC e devem ser controlados para evitar o problema”, afirma a especialista.

No caso de pessoas que possuem uma ou mais comorbidades — e ainda enfrentam uma alta carga de estresse ou problemas psiquiátricos — devem buscar tratamento para reduzir o impacto disso na saúde. “A ideia é trabalhar as duas frentes de forma conjunta”, avalia.

Fonte: Isto É

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?