Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Com a rotina intensa e atarefada, nem sempre se encontra tempo para cuidar e arrumar o lugar em que se vive, mas uma casa limpa e organizada pode ajudar a trazer benefícios para a saúde mental, proporcionar sensação de paz, equilíbrio, além de melhorar o visual do ambiente.

A psicóloga Danielle Almeida reforça a importância de manter os ambientes em que se vive como a casa e o trabalho, abordando a questão visual. “Quando falamos a respeito dessa organização seja no ambiente familiar, seja no ambiente profissional, nós falamos primeiro da visão. Podemos avaliar a questão do que nós estamos visualizando, seja da nossa casa, seja do nosso ambiente de trabalho, quando você entra e olha tudo organizado, aquilo volta para você como uma grande calmaria”, afirma.

A arquiteta, jornalista e criadora de conteúdo digital Trisha Guimarães contou a sua experiência relacionada a paixão por ambientes decorativos e revelou que resolveu ajudar pessoas a encontrar mais informações a respeito desse assunto por meio das redes sociais. Ela associa o ambiente de casa com a relação de bem-estar e saúde. “Eu acredito muito que a nossa casa é a nossa cura. Quantas vezes a gente passa o dia todo cansado, estressado e fala para a gente mesmo ‘queria tanto chegar em casa’, é porque a casa tem esse papel de confortar, acolher, abrigar, então, eu realmente acredito nisso. isso e por conta disso eu acho que de fato tem o benefício da saúde, porque o que te acolhe te faz bem e o que te faz bem, te renova”.

De acordo com a psicóloga, a facilidade em encontrar os objetos faz você se sinta mais tranquilo, além de estar em um ambiente arejado com aroma agradável consequentemente trazendo paz, equilíbrio e saúde mental.

Segundo Danielle, é possível sentir mal-estar quando você chega em locais desorganizados e faz associação com lugares limpos. “Em algumas casas você sente um odor desagradável, são escuras, como se fosse um local até sombrio, com resto de comida, insetos, você passa a não se sentir bem e isso reflete na questão principal da saúde mental, diferente do ambiente limpo e arejado que fortalece a seguir leve e tranquilo”, afirma.

Trisha finaliza compartilhando sobre como a sua página do instagram supre a carência de informações para os ambientes da casa, principalmente para a capital paraense. “A Casa Como Ela É surgiu nada mais, nada menos do que a partir da necessidade. Eu queria ser a referência que eu não tinha para as pessoas, no sentido de saber onde encontrar as coisas, de ter rumo e um direcionamento. Até hoje, depois desses quatro anos, o propósito continua sendo o mesmo, que é dividir com as pessoas a dor e a delícia de morar numa capital tão peculiar que é Belém do Pará”, conclui.

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio