Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a noctúria é a vontade e necessidade de urinar que obriga uma pessoa a se levantar após ter se deitado para dormir, e isso, de certa forma, pode afetar a saúde e qualidade de vida. Quantas mais acordar à noite, mais consequências no bem-estar terá a pessoa que sofre com essa causa.

A noctúria interrompe o sono, e faz com que as pessoas sintam ainda mais cansaço que o normal durante o dia. Isso pode impactar, por exemplo, na capacidade de concentração no trabalho e nas tarefas que precisam ser realizadas diariamente, além de deixar os níveis de energia mais baixos e afetar a vida social.

Essa condição pode atingir tanto os homens quanto as mulheres, e se torna ainda mais frequente com o envelhecimento. Ao acometer adultos até aos 30 anos, a noctúria acaba sendo mais comum em mulheres do que em homens, mas a partir dos 50 anos, afeta mais o público masculino. Já no caso de pessoas acima dos 60 anos, a probabilidade de apresentar a noctúria aumenta rapidamente, seja para homens ou mulheres.

Causas

  • Em alguns casos, os rins passam a produzir urina em excesso. Se esta situação ocorre apenas durante a noite, é chamada de poliúria noturna;
  • Há várias doenças que podem ocasionar o excesso de produção de urina, como o diabetes tipo I ou II ou polidipsia primária, ou seja, a sensação de boca seca que leva uma pessoa a beber demais;
  • Outras pessoas têm uma bexiga menor, consequentemente, enchendo rapidamente, e não consegue armazenar a urina durante toda a noite;
  • Se existir alguma doença na bexiga ou da próstatacomo, por exemplo, hiperplasia benigna da próstata (HBP), é possível não conseguir esvaziar completamente a bexiga antes de dormir, ocasionando no enchimento mais rápido da bexiga e impedindo que a pessoa não consiga armazenar a urina durante toda a noite.

Outras causas possíveis de noctúria são:

  • Sintomas de Bexiga Hiperativa;
  • Diminuição na produção da hormona vasopressina;
  • Apneia obstrutiva do sono, ou roncopatia;
  • Inchaço nos tornozelos e pernas, doença conhecida como edema periférico;
  • Sintomas do trato urinário inferior (STUI);
  • Insuficiência cardíaca congestiva.

Tratamento

Entender o que provoca a noctúria pode ajudar o especialista a definir a melhor opção de tratamento. O médico pode indicar diferentes formas de tratamento para amenizar o problema.

Os tratamentos disponíveis são:

  • Suplementos de venda livre;
  • Antagonistas dos receptores muscarínicos;
  • Diuréticos de Ansa;
  • Desmopressina;

Medicação e cirurgia prostática

Se comprovado que exista relação entre a próstata e bexiga, alguns homens podem ser medicados com fármacos que relaxam o músculo dentro da glândula prostática ou para reduzir o tamanho da próstata. Essa maneira de tratamento pode melhorar os sintomas do trato urinário inferior, mas é menos eficaz na melhora da noctúria.

Em outros casos, a ressecção transuretral da próstata (RTU-P) é recomendada para melhorar os sintomas da hiperplasia benigna da próstata (HBP), quando ela afeta a função da bexiga.

A cirurgia desobstrui a saída da bexiga por meio da remoção de fragmentos da próstata, a não ser que também tenha sintomas urinários durante o dia, é pouco provável que a RTU-P cause melhora na noctúria.

Dicas

A noctúria pode causar um impacto negativo na qualidade de vida, pois, a interrupção do sono pode causar mais cansaço durante o dia. A mudança do estilo de vida pode melhorar os sintomas e a qualidade de vida.

  • Deite-se e acorde no mesmo horário todos os dias, inclusive aos finais de semana;
  • Fique na cama o tempo necessário para que se sinta alerta e ativo no dia seguinte;
  • Evite dormir durante o dia;
  • Durma num ambiente calmo, com luzes apagadas e com uma temperatura confortável;
  • Beba menos ao final da tarde e à noite;
  • Beba pelo menos 1-1,5 litro todos os dias, com orientação do médico;
  • Reduza o consumo de álcool e cafeína, porque podem aumentar a produção de urina e irritar a bexiga;
  • Evite comer refeições abundantes pouco antes de ir dormir;
  • Reduza o consumo de chocolate e de alimentos picantes, principalmente à noite;
  • Evite fumar porque a nicotina é um estimulante e pode afetar o seu sono.

Fonte: Sociedade Brasileira de Urologia e Associação Europeia de Urologia

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio