Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

O Brasil registrou a marca de mais de 100 milhões de pessoas vacinadas que realizaram o esquema de vacinação completo. Os números de vacinação e pandemia foram reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa que apontam que o país registrou 201 mortes por Covid em 24h. Ao todo, são 601.643 vítimas de morte por covid. Outros 8.494 casos também foram registrados em 24h, chegando ao total de 21.596.739 vítimas.  

As médias de casos e mortes apresentam queda. São 11.318 casos por dia, ou seja, 33% de queda.  A média de mortes apontam 41% de redução em duas semanas. São 318 por dia. Essa é a menor média desde 27 de abril de 2020. Os números podem estar relacionados uma quantidade menor de registros devido ao feriado. 

Sete estados ainda estão em alta, um estado e o distrito federal estão em estabilidade e outros 18 estados em queda. 

Números da vacinação 

Em 24 horas, 145 mil pessoas foram vacinadas com a primeira dose; 541 mil com a segunda ou a dose única; e 235 mil com a dose de reforço. Total do dia: 921.719. 

Até o momento, quase 150 milhões de pessoas tomaram a primeira dose, ou 70,29% da população. O Brasil passou de 100 milhões de brasileiros completamente vacinados, representando 47,11% da população. Mais de 2,7 milhões tomaram a dose de reforço, que equivale a 1,27%. 

100 milhões de imunizados 

Os especialistas afirmam que essa marca de 100 milhões de brasileiros completamente vacinados é para se comemorar, mas com cautela.  

O auxiliar de enfermagem Álvaro Maximiano de Carvalho Júnior afirma ter perdido as contas de quantas vezes repetiu o gesto de aplicar vacinas durante esses nove meses., 

“Eu acredito que eu tenha vacinado umas 15 mil pessoas. Nossa, é muito bom ver os idosos vindo aqui: ‘Você me vacinou a primeira e a segunda, agora é a terceira’, ‘Você vacinou meu neto’, ‘Vacinou a minha filha’. E isso, para mim, é muito gratificante”, contou. 

A dedicação de profissionais do SUS ajudou o Brasil a alcançar, nesta quarta-feira (13), uma marca emblemática: 100 milhões de pessoas que completaram a imunização contra a Covid. 

Os benefícios da vacinação em massa começam a aparecer. O ritmo de vacinação iniciou lento nos primeiros meses do ano, mas cresceu a partir de junho, com média acima de 1 milhão de vacinados em dias úteis, refletindo nos números da pandemia. 

A taxa de transmissão do coronavírus atingiu, na última terça-feira (12), o menor índice desde abril do ano passado, quando começou a ser medida pelo Imperial College, de Londres: 0,60. Isso mostra que a cada 100 pessoas infectadas transmitem o vírus para outras 60, um ritmo de desaceleração. 

Setembro é o mês com menos mortes por Covid em 2021. O número de novos casos e de internações também vem apresentando queda.  

Os epidemiologistas lembram que o país ainda não atingiu nem 50% da população vacinada com duas doses ou dose única, e alertam que novas variantes do coronavírus podem surgir e reforçam a necessidade de aumentar o número de brasileiros com o esquema vacinação completo.  

“Apesar de ser um número enorme de pessoas que nós vacinamos, e vacinamos com uma certa velocidade, o Brasil, na verdade, tem um potencial bem maior que isso, bem maior do que vacinar 100 milhões de pessoas em nove meses. Podemos melhorar em termos de velocidade e devemos melhorar. É um momento de cautela porque nós já vimos isso antes, nós vimos a curva subir e descer, a curva subir e descer. E nós temos visto isso em outros países e até mesmo países com cobertura de vacinação igual ou até um pouco maior que a nossa”, enfatizou a epidemiologista Denise Garrett, do Sabin Vaccine Institute. 

Fonte: Jornal Nacional  

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio