Redes Sociais
Publicidade

Publicado

no

Muito se ouve falar em acne e espinha, mas qual é a real diferença entre ambas? Especialistas explicam que não existe diferença. A acne é o nome científico dado a inflamação glândulas sebáceas e dos folículos pilossebáceos. Espinha é apenas o nome popularmente conhecido. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a acne é muito frequente na fase da adolescência, sem deixar de ser comum também em adultos, principalmente em mulheres.  

A dermatologista Adriana Simões explica quais são as principais causas da acne e entre elas está a genética. “Alterações endócrinas por ovários policísticos ou por insulina muito alta associada. Uso de produtos comedogênicos como bases de maquiagem oleosas, uso de testosterona, ou hormônios parecidos, ingestão de proteínas isoladas ou combinadas como caseína e lisina, vitaminas do complexo B ou B12, corticoide, e até medicamentos como lítio ou outros para convulsão e estresse”, pontua a médica.  

De acordo com a especialista, a alimentação pode impactar no aparecimento de acne, principalmente por derivados lácteos. “Quem come muito derivados lácteos, iogurte, leite, queijos, manteiga podem ser favorecedores a acne”, destaca.  

Por fim, a médica destaca algumas orientações para prevenir a o surgimento da inflamação. “Não usar produtos comedogênicos que, em geral, vem escrito. Diminuir a ingestão acentuada de lácteos, assim como excesso de carboidratos. Lavar a face duas vezes ao dia, isso pode mudar dependendo do tipo de pele, além de não dormir com maquiagem”, conclui.  

Publicidade
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anúncio

Anúncio

Anúncio

INSTITUCIONAL

O Front Saúde

Bem-vindo à Revista Digital Front Saúde! Aqui você encontra as melhores notícias na área da saúde.

E se você soubesse de algo que pudesse salvar a vida de alguém que você ama?